Picture SNOWSHOEING IN SANTA FE (NEW MEXICO, USA, March 2010)

Vicky Mundo Afora ou Mundoafora? Nao importa. É vida de imigrante. O mundo eh tao grande. Por que deveria passar minha vida inteira no Rio de Janeiro? Preciso viver e falar outras linguas, viver com e como outras pessoas. Um dia eu volto. Para onde? Ora, para casa. Onde eh casa mesmo?



Picture credits on this blog go to my lovely husband, who has never enough of beautiful and interesting views all over the world. If a picture is not his, it will be linked to its original source.

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 7 de junho de 2011

Memoria Afetiva

Dois anos morando no Novo México. Dois anos comendo mal. Eu cozinho, mas o meu tempero também nao é lá essas coisas. E aqui nesse lugar nao tem aquela lanchonete ou bistrozinho para me refugiar quando estou sentindo falta de comida de casa. Terrível essa memoria afetiva culinária. Já tive a fase de chorar por um pao de queijo com guaraná natural, por um pao frances quentinho com requeijao e salaminho, por um simples bife com batata frita, e o mais recorrente, chorar por uns kibes. Para quase tudo eu achei um substituto meia-boca ou tentei fazer eu mesma, só para tirar o gosto de saudade da memoria, mas o kibe que encontrei na lojinha árabe me deixou ainda mais triste.

Nao, esses nao sao os meus. Nao dá tempo de fotografar. Esses sao emprestados do site da Panifício Cabana.

Todo sábado na minha casa era dia de galinha assada com batatas, e kibe e pastel para o lanche da tarde. Eu nunca fui de comer muito - como atividade recreativa entao, nem me convide - mas coisas que eu gosto de verdade, periga eu ter uma indigestao. Lembro de me apossar da travessa de kibes, logo depois de fritos, poucas horas depois do almoco, e sentar na frente da televisao comendo os tais junto com uma caneca de café-com-leite. Praticamente rosnando para quem se aproximasse para roubar um da MINHA travessa.

Até que conversando com a Sibely - que nao por acaso tem DOIS blogs de culinária e turismo, Tour and Life e o La Bella Giornata - ela me chama para a casa dela para passar o dia, tomando um vinho e fazendo uns salgadinhos. Levei os ingredientes, e ela fez mágica na cozinha! Nao sei se por culpa da saudade ou do tempero da chef, mas achei aqueles kibes e aqueles rissoles os mais gostosos que já comi na vida. E trouxe alguns para congelar em casa.

E assumo a minha culpa de cometer o pecado da gula...  Ontem eu fritei 20 kibes, 12 para mim e 8 para o meu marido (a memória afetiva é minha, eu tenho o direito de comer mais). Só que eu esqueci de separar os tais 8 em outra travessa. Fui ver a novela com os kibes no colo. E a travessa esvaziou antes de terminar a novela. Ops! Fiz mal?

***

2 comentários:

Mikelli disse...

Eh normal! Tem comidas que eu proibo meu marido de comer, pq minha secura eh muito maior hehe estou com visita de amigos do brasil e eles trouxeram Look, sabe aqueles canudinhos recheados de chocolate? Eu enlouqueci e comi tudo sozinha! A memoria eh minha, a lombriga na barriga tb! Haha bjs!

Vicky disse...

ahahahahaha Eu faco a mesma coisa quando minha mae manda bombom Garoto e Ovinhos de Amendoim. E agora, com aparelho, nao posso comer nenhum dos dois... Essa saudade vai ter que esperar uns anos ainda, mesmo que eu vá ao Brasil.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin