Picture SNOWSHOEING IN SANTA FE (NEW MEXICO, USA, March 2010)

Vicky Mundo Afora ou Mundoafora? Nao importa. É vida de imigrante. O mundo eh tao grande. Por que deveria passar minha vida inteira no Rio de Janeiro? Preciso viver e falar outras linguas, viver com e como outras pessoas. Um dia eu volto. Para onde? Ora, para casa. Onde eh casa mesmo?



Picture credits on this blog go to my lovely husband, who has never enough of beautiful and interesting views all over the world. If a picture is not his, it will be linked to its original source.

Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 1 de abril de 2009

O Convento e seus personagens

Lá na Itália foi um período de observacao humana muito interessante. Nao tinha muitos amigos, mas me dava bem com algumas pessoas que moravam no pensionato comigo.

O pensionato, que frequentemente chamo de convento, era administrado por freiras. Um palacete do séc.XIX de quatro andares no centro de Treviso. Além das freiras e irmas consagradas moravam lá dentro mais 60 mulheres. Quase todas "terrone", vinham do Sul da Itália em busca de trabalho e sustentavam a família que ficava por lá. Imagina a Ópera que era o dia-a-dia naquela casa. Confesso que me cansava e buscava o silencio na capela, onde passava horas rezando nas madrugadas de insonia.

As nossas acomodacoes variavam conforme o andar onde morávamos. Eu era das mais arriadas, entao morava no andar dos boxes - saloes enormes, de um antigo casarao de dama da sociedade trevigiana, foram divididos por divisórias de madeira que iam até 1.80m de altura. Facilitava a comunicacao, era só ficar de pé na cama para falar com a vizinha. Volta e meia me assustava com uma cabeca me olhando por cima do armário.

Em cada andar tinham 2 banheiros com privada e chuveiro de água fria. Água quente havia só em 1 chuveiro no térreo, depois do banheiro das freiras. Mas como italiano nao é muito chegado em banho, muitas vezes nao havia nem fila para o chuveiro. Só que eu tenho vocacao para atrair encosto, entao tinha um raio de uma professora calabreza que ficava com a roupa dela na mao zanzando pelo corredor. Era só eu entrar no chuveiro para aquela coisa vir bater na porta feito uma louca dizendo que eu estava gastando água demais. Isso podia ser tanto 6 da manha, quanto 10 da noite. Entao, eu passei a tomar meu banho ou 5:30 da manha, ou meia-noite.

Eu tinha fama de porca entre as italianas porque lavava roupa só uma vez por semana. Nao adiantava explicar que tomando banho todo dia, a roupa nao fede. Mas se voce tomar banho uma vez por semana, nao tem jeito, sua roupa vai ficar podre. Agora, as freiras cobravam 6Euros por máquina de lavar roupa - que era minúscula, acho que 5Kg só. Entao, as loucas lavavam roupa no tanque, no corredor dos boxes todos os dias e os varais viviam cheios de roupa. E no dia que eu lavava as minhas, elas vinham reclamar comigo porque eu usava um varal inteiro sozinha...

Nenhum comentário:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin