Picture SNOWSHOEING IN SANTA FE (NEW MEXICO, USA, March 2010)

Vicky Mundo Afora ou Mundoafora? Nao importa. É vida de imigrante. O mundo eh tao grande. Por que deveria passar minha vida inteira no Rio de Janeiro? Preciso viver e falar outras linguas, viver com e como outras pessoas. Um dia eu volto. Para onde? Ora, para casa. Onde eh casa mesmo?



Picture credits on this blog go to my lovely husband, who has never enough of beautiful and interesting views all over the world. If a picture is not his, it will be linked to its original source.

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Conversando sobre os Superfluos Indispensáveis

Semana passada eu comecei a descobrir uns blogs brasileiros sobre cuidados com a beleza. Tem blog de make-up, de tratamentos, de unhas, de moda em geral. Já tenho uns preferidos como o Unha Bonita,  o Vende na Farmácia? e o Trendy Twins (uma das Twins é de Niterói!!!).  Tem vários, uns mais, outros menos interessantes.

O que mais me chamou a atencao nesses blogs é como a mentalidade no Brasil mudou pouco desde quando eu saí de lá. O complexo de colonizado ainda é bem grande, sao vários os blogs onde os conceitos principais sao "o que vem de fora é maravilhoso, o que é daqui é para os pobres" e "olha como eu sou poderosa, eu só uso coisa importada".  Aff, tem umas patricinhas que sao tao arrogantes, falam de coisas que nao tem conhecimento e se acham o máximo porque foram de excursao para Miami.

Nada contra querer experimentar coisas novas, mas daí a dizer que algo é melhor só por ser importado, vai uma diferenca enorme. Sejam realistas na hora de avaliar alguma coisa. Se voce tem a pele seca, produtos importados podem ser benéficos para voce sim, mas se como 90% das brasileiras voce tem pele oleosa ou mista, nao se iluda ou seus poros podem ficar todos bloqueados e seu rosto enfeitado de acne. Comprou roupa na Topshop? Legal, mas nao bota banca nao, voce nao entrou na Chanel, voce entrou na Marisa inglesa. O problema nao sao suas compras, o problema é a arrogancia ao falar delas.

E por que essa bronca toda?  Eu sempre tive essa bronca com tudo desde quando saí do país. Sempre ouvi muita besteira de gente que acha que o Brasil é pior ou melhor do que esse ou aquele país. Quando é que as pessoas vao entender que isso nao existe, sao culturas diferentes e elas vao se chocar mais ou menos com a sua própria percepccao da realidade, com coisas que voce está acostumado. Muita coisa no Brasil nao me agrada (ou nao teria ido embora, né?) mas ao mesmo tempo vejo o quanto o Brasil é muito mais avancado do que a Inglaterra, os EUA ou a Itália em vários aspectos (só posso citar os lugares onde morei, nao dou opinioes sobre o que nao conheco). Servico ao Consumidor é inexistente na Inglaterra e na Itália, enquanto que nos EUA é um dos principais focos. O Brasil com seu Código de Defesa do Consumidor está a anos-luz da Europa. As manicures e esteticistas brasileiras nao tem a parede coberta de diplomas como é obrigatório nos EUA e na Europa, e mesmo assim o servico prestado por elas nao tem comparacao, é muito superior. Que o diga quem depende dessas gringas para fazer depilacao regularmente, nós somos obrigadas a nos virar sozinhas, porque nao tem como gastar dinheiro nesses saloes, elas nao tem nocao do que fazem.

Prato cheio para quem gosta de gastar (muito) com porcaria.  Qualquer esmalte nacional é muito superior.

Uma das empresas para a qual eu trabalhei em Londres foi a Chanel. Por conta disso eu precisava usar os esmaltes deles todos os dias. A qualidade é muito ruim. A sensacao de usar um Chanel nas unhas é de que voce está pintando com papel-crepom líquido. Para tirar, nada mais fácil, nem precisa removedor, é só puxar que sai a unha inteira. Nao dura até o dia seguinte, quando amanhece está fosca e descascando. 

Fiquei chocada ao constatar a ma qualidade dos esmaltes, pois a Chanel é minha marca de make-up preferida, com ótima fixacao de todas as cores. Passei a mentir para a minha gerente, usava um Risqué parecido e dizia que era tal cor Chanel, senao precisaria refazer todos os dias! Nada como os Coloramas e Risques, até hoje imbatíveis na minha preferencia. Pode ser que encontre outras marcas melhores, mas por enquanto, nao conheco. Por outro lado, acho os batons do Brasil muito secos, prefiros os europeus que sao mais cremosos - mas dificilmente tem FPS, o que é quase regra no Brasil.

Experimentar é entao a melhor opcao. Antes de assumir que uma coisa é melhor do que a outra só pelo nome, teste. Use em voce mesma. Quer saber se um creme é bom? Nao é sentindo o que ele faz pela sua pele na hora da aplicacao que voce vai saber, mas sim observando o depois. Tomou banho e a sua pele continua aveludada? Ponto para o creme, continue com ele. Saiu do banho e a pele está toda cascorenta e voce precisa correr para botar mais creme urgentemente senao vai ficar tudo repuxando? Joga esse negócio no lixo e compra outra marca.

É por isso que estou impressionada e amando o Unha Bonita. As meninas nao sao afetadas, estao ali para dividir o conhecimento obtido através da experimentacao delas, e nao de achismo. Sempre fazia minhas unhas toda semana no Brasil e depois no meu último ano na Inglaterra achei uma manicure que ia na minha casa todo sábado. Sinto muita falta. Sou mulher e AMO esses superflúos indispensáveis. Mas aqui na roca nos EUA isso nao rola (deixa eu me contradizer agora: a Inglaterra é muito melhor do que isso aqui!!!). A minha mao está sempre hidratada, mas há alguns meses que nao pintava as unhas nem tirava cutículas. Tirei as teias do alicate na semana passada e, óbvio, tirei tantos bifes que dava para abrir um steak house. Deu saudade do Brasil, comecei a procurar produtos de manicure brasileiros na internet e acabei encontrando os blogs. Comprei uns produtinhos por aqui mesmo (e tendo certeza que a linha da Granado que todo mundo comenta é muito melhor) e agora estou numa semana intensiva de tratamento das maos e unhas. Resultados num próximo post com fotos antes e depois.

Por hora, tem uma secao nova com os links desses blogs que comentei aqui, estao na barra a direita. Leiam e viciem! Porque tem vezes que o seu pote de creme é a melhor terapia.

***

9 comentários:

Juliana W. disse...

Eitaaa!!!!!

Rsrsrsrsrsrs.... Pois essa eh uma vantagem de Miami, manicures, depiladoras, cabelereiras brazucas que fazem vc se sentir em casa!

Quer que eu leve umas coras novas daqui pra vc???? Prefere os tons "fluo" (laranja, rosa e amarelo fluorenscente) ou os tons "nude", ambos bombando por aqui?

beijos e take care!
Ju

Vicky disse...

Ju!!! Deu pra ver a minha má vontade com isso aqui né? Depois que voltar pra Albuquerque melhora, tenho certeza. Estou só comecando a me divertir no Walgreens, mas to precisando mesmo é de um dia inteiro no shopping, nao sei nem em que lojas posso comprar roupas. Em Londres atacava sempre Zara e Karen Millen, e aqui nao tem.
Quanto aos esmaltes, tem 2 que eu quero sim, vou te passar por email porque agora nao lembro. Quando vc vem?

Ana Leitora, Ana Reader, Ana Lecteur disse...

Oi Vicky :-)
Ri tanto com o da Topshop (Marisa inglesa). Voltando ao assunto do esmalte, eu tamb já tive a mesma dificuldade, até conhecer a marca española OPI, é ótima, fixa e dura bem, tem uns tons bem bonitos ,tanto neutro ou vermelho.

A DAMA DE NEGRO disse...

Oi Vicky. Adoro seu blog e o acompanho sempre. Eu te vi num blog sobre a itália e adorei seu comentário lá. Olha aqui no Brasil tem umas meninas que fazem um blog ótimo, dá uma olhadinha. makeusblush.blogspot.com. Falam sobre promoções e produtos brasileiros também, muito bom. Abraços da bisbilhoteira-fã. ;)

Vicky disse...

Oi Ana!
Pois é, tenho ouvido falar bastante da OPI, vou comprar 1 e experimentar. Depois eu conto. Pena que a "manicure" aqui nao é lá essas coisas.

Vicky disse...

Oi, Dama de Negro! Pode bisbilhotar a vontade rsrsrsrsrsrs O blog tá aqui pra isso. Vou checar a sua sugestao sim. Seja sempre bem-vinda.

Barreto disse...

Vicky, nao uso nada disso mas sei que o Brasil está léguas dos 1st worlds.

Eu vivo no exterior e sinto falta de muita coisa.

Carlinha Salgueiro disse...

Oi Vicky, adorei seu post. Realmente determinar se uma coisa que vem um made "importado" é boa só por isto é tudo aquilo que você disse no seu texto - não serei redundante, direi apenas que gostei.
O que me encanta na blogosfera e no exercício de ir às compras é descobrir coisas boas, independente de preço ou origem (de preferência sem afetação, tenho dó de gente deslumbrada!).
Beijinhos!

Loo disse...

VnF? agradece a parte que nos toca!! (UY)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin