Picture SNOWSHOEING IN SANTA FE (NEW MEXICO, USA, March 2010)

Vicky Mundo Afora ou Mundoafora? Nao importa. É vida de imigrante. O mundo eh tao grande. Por que deveria passar minha vida inteira no Rio de Janeiro? Preciso viver e falar outras linguas, viver com e como outras pessoas. Um dia eu volto. Para onde? Ora, para casa. Onde eh casa mesmo?



Picture credits on this blog go to my lovely husband, who has never enough of beautiful and interesting views all over the world. If a picture is not his, it will be linked to its original source.

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 9 de maio de 2009

Vivendo uma Piada de Portugues

Numa das minhas indas e vindas ao Brasil eu parei em Lisboa para ficar 3 dias. Comigo um cartao de crédito da Inglaterra e traveller's cheques em euros. Traveller's cheques, como o a traducao do nome diz, significa Cheque do Viajante, é para uso de quem viaja, do turista. Certo? Nao em Portugal.

Fui no primeiro banco que encontrei para trocar meus traveller's. O sujeito me olhou muito desconfiado e disse que lá nao trocavam nao, para eu ir em outro banco. Escreveu um endereco num papel e lá fui eu procurando no mapa e andando pela rua.

Cheguei no segundo banco, um sujeito muito arrogante me perguntou porque eu queria trocar aquilo. Minha reacao foi dar uma risada, óbvio. "Porque eu quero euros na minha mao." E o diálogo que segue:
- Onde a senhora trabalha?
- Em Londres.
- E em Portugal, onde trabalha?
- Eu nao trabalho em Portugal, sou turista aqui. Moro em Londres.
- Como é que uma brasileira mora em Londres?
- Nao é da sua conta. Pode trocar meus euros por favor?
- A senhora está sendo indelicada. Eu preciso dos seus detalhes para ver o que eu posso fazer.
- Isso aqui é um banco, o senhor deveria trocar meus traveller's cheques e me deixar fazer meu turismo porque só tenho 3 dias aqui.
- Eu preciso do seu domicílio em Portugal.
- O endereco do hotel? Tá aqui.
- Endereco de hotel nao serve. Tem que ser o endereco permanente.
- Meu endereco permanente é em Londres, senhor. Eu sou turista aqui, preciso desses euros aí para pegar um autocarro e ir comer uns pastéis de Belém antes de ir embora.
- A senhora é muito abusada. Eu preciso do seu endereco em Lisboa para poder trocar isso.
- EU SOU TURISTA NESSE RAIO DESSE LUGAR. O senhor vai trocar meus travellers ou eu tenho que ir a outro banco com funcionários mais competentes?
- Eu nao posso trocar isso para turista que nao tem endereco permanente em Lisboa.
- (... conta até 10, Vi. É pouco. Conta até 100 pra nao mandar esse cara para onde ele merece) Meu senhor, o senhor SABE o que é um traveller's cheque? É um cheque de VIAGEM. É coisa que só turista usa. Portanto, EU SOU TURISTA, EU PRECISO DO MEU CHEQUE DE VIAGEM TROCADO PARA PODER USAR MEUS EUROS!

A essa altura a agencia lotada olhava aquela cena. Pela cara do povo, ainda por cima davam razao para o imbecil que me atendia. Desisti, pedi para falar com o gerente da agencia porque aquilo ali já era questao de honra.

O gerente me atendeu, pegou meu passaporte e os traveller's cheques e perguntou o que eu queria. Respirei fundo, disse que queria trocar os cheques. Ele disse que aquilo era irregular (COMO????) e que precisava fazer uma ligacao para nao sei onde. Depois de uns 5 minutos ele se vira pra mim, diz que "ia fazer uma excessao no meu caso" e trocar os meus cheques mesmo eu nao tendo residencia fixa em Portugal, mas para isso ia precisar do endereco do meu hotel para colocar na ficha...

***

14 comentários:

dan disse...

meu Deus, não acredito nisso! queria ter filmado essa cena!

Vicky disse...

Se voce nao acredita, imagina como eu fiquei passando por uma situacao dessas!

Paulo-Roberto Ândel disse...

Ufa!

Depois deste inacreditável episódio, volto a crer que a estupidez é realmente um fenômeno mundial - não somente de três pseudo-blogueiros patetas. Ahahahahahahaha!

Pena que aconteceu contigo, mas é de rolar de rir. Bizarro.

Bj

Barreto disse...

Vicky, não esquente a mufa não. Aqui onde estou, você encomenda os livros da escola, sem saber se eles ainda estão sendo publicados. Detalhe: vários não estão e o dinheiro que você deixou pago adiantado, não é devolvido, você é obrigado a comprar qualquer coisa, mesmo que não queira.

É a imbecilidade da humanidade!

Lau disse...

Ahahahaha...Vicky, desculpe de ter dado essa gargalhada...mas depois dessa que vc ouviu:

"Eu nao posso trocar isso para "turista" que nao tem "endereco permanente" em Lisboa".

Um beijo Vicky e adorei a história.rsrsrs

Vivi disse...

Tô chocada!!!!
Fala sério que eles não sabiam o que era um traveller's cheques?!
Eheheheheh depois eles não gostam das piadinhas que fazemos :)
Bjokas

Ralph Guichard disse...

Olá Vicky!

História sensacional, ahhuehaehhhehu! Espero que, um dia, quando eu for a Portugal, eu não vire mais um capítulo cômico desse seu fato real, hehe!

Bjs!

Ralph Guichard disse...

Olá novamente Vicky! O link é exatamente o novo: www.oblogrox.com !

Bjs!

Brasil na Italia disse...

Vicky,

Poxa, quando fui para Lisboa encontrei portugueses maravilhosos, que me indicaram onde ir, o que visitar, me deram explicação da cidade como verdadeiros guias turísticos...

Vicky disse...

Também encontrei, Babi. Mas no banco foi isso...

soaconteceporaqui disse...

Oi Vicky,
Vim pro seu blog pelo comentario q vc deixou no meu. Adorei. Vc sabe q eu ja tive problemas com travel aqui nos EUA tambem? Soh depois que eu abri uma conta aqui eh que ficou facil trocar. Vai entender, ne?
Vou voltar mais vezes. Beijos

Bira Malta disse...

Vicky eu quase nao acreditei, mas bem sei que assim como o pessoal do controle ou controlo da imigracao no aeroporto de lisboa pode ser mal educado e irritante, vc teve muita paiciencia.
faz uma visita ao meu blog ou website com cronicas sobre a vida na Holanda com links e dicas:
www.biramalta.com

Hisham disse...

A impressão que eu tenho é que, com a proliferação dos cartões de débito e crédito internacionais, travellers cheques tão caindo em desuso. (Eu pessoalmente nunca usei.)

Uma cena engraçada que me aconteceu foi quando, em 2007, estava com um amigo em Liverpool e ele tentou pagar a conta do supermercado com um cartão de crédito Visa sem chip. A menina do caixa ficou olhando pro cartão como se fosse um artefato extraterrestre. Ela realmente não sabia o que fazer. Chamou uma funcionária mais experiente. Chegou uma senhora de cabelos brancos. Ela pegou o cartão na mão e deu aquele sorrisinho-suspiro como de quem estivesse vendo algo que trazia lembranças nostálgicas. Passou a tarja magnética do cartão no aparelho aos olhares encantados da menina do caixa. Quando saiu o papelzinho, ainda deu o recibo pro meu colega assinar enquanto explicava o "processo antigo" pra menina.

Naquela hora que meu amigo assinava o papel ao invés de digitar um PIN-code, até eu fiquei sem jeito, sentindo que a gente era um bando de viajantes do tempo saídos do século passado. :)

Ellaehcarioca disse...

Nossa, parece piada mesmo!!Só rindo. Turista tem que ter endereço fixo na cidade, hotel não serve??? Então por que seria turista,né?!

bjão

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin