Picture SNOWSHOEING IN SANTA FE (NEW MEXICO, USA, March 2010)

Vicky Mundo Afora ou Mundoafora? Nao importa. É vida de imigrante. O mundo eh tao grande. Por que deveria passar minha vida inteira no Rio de Janeiro? Preciso viver e falar outras linguas, viver com e como outras pessoas. Um dia eu volto. Para onde? Ora, para casa. Onde eh casa mesmo?



Picture credits on this blog go to my lovely husband, who has never enough of beautiful and interesting views all over the world. If a picture is not his, it will be linked to its original source.

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 1 de agosto de 2009

Que Falta faz o Mussum

Post original do blog da minha amiga Flaviana -

"Em 29 de julho de 1994, morria o nosso amado Mussum.

'Os Trapalhões' marcou muito a minha infância. Sentada na sala da minha avó, em Vila Velha - ES, se não saía da frente da televisão. Minha mãe reclamava, dizendo que eu fazia faxina no chão da sala dela, pois ficava morrendo de rir das palhaçadas dessa criatura fantástica. Para mim o mais engraçado de todos.

Ele que trabalhou muito tempo na Globo, começou como cantor num grupo de pagode, na época chamado de Originais do Samba. Renato Aragão assitindo o clipe gostou muito dele, e sem pensar muito, pediu para o Dedê chamá-lo para fazer parte do grupo, já que Renato Aragão tinha um programa de 2 horas para apresentar e achava que os dois não dariam conta. Logo em seguida contrataram o Zacarias e formaram os Trapalhões. E a carreira desse amado comediante só cresceu.

Simples, sempre bem humurado, de bem com a vida, Mussum era o único dos Trabalhões que, na frente das telas, não representava um personagem. O tempo todo, Mussum era ele mesmo e acima de tudo amados por todos.

Uma de suas paixões era a a escola de samba Mangueira, todos os anos batia ponto durante os desfiles da escola, sempre no meio das baianas, da qual era diretor de harmonia. Dessa paixão veio o apelido "Mumu da Mangueira". E infelizmente, (sempre digo isso ao meu marido), nem todo mundo é pefeito, ele era flamenguista. Uma das suas frases que não esqueço até hoje é: "negão é o teu passadis". Grande lembrança... pena que tudo tem seu fim...

Mussum, onde estiver, você faz muita falta..."

5 comentários:

Barreto disse...

Conheci esse Mussum pessoalmente. Mudou muito depois da TV. Ele tinha um hábito meio pesado de perturbar o Lafon, o chamava de Iemanjá. Devido a essas brincadeiras, as coias não eram boas no estúdio.

A melhor parte dele, era ser Flamenguista.

Abração.

Vicky disse...

ahahahahahahaha Eu consigo ver a Iemanja no Lafon, fácil, fácil! Nao sabia que o Lafon nao tinha senso de humor.

007BONDeblog disse...

Vicky e leitores, bom dia.

Muito boa essa lembrança e homenagem.

Originais do Samba:

Quantas lembranças deixadas
Nos cantos da vida
Que ninguem quer e
Nem mesmo consegue guardar

E quando os sonhos se tornam
Esperanças perdidas......

Além de Mangueirense, Flamenguista, Mussum era do Meier, três qualidades que explicam bem o seu grande talento.

Um abraço

analuiza disse...

Olá, mt me lembro da figura, acho que o mais forte, o mais alto, mais divertido e o mais sambista, com bordôes ótimos. Um revival dos bons inocentes tempos para mim. Adorei a força no banner que já estreou.Customize é personalizar no noso bom português ao lado do loguin. Abraçitos.

Ana Leitora disse...

O Mussum, Os Trapalhoes, com certeza marcou uma geraçao. A nossa :-)
Saudade realmente.
Beijos

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin